Notícias
09/06/2020

Em live inédita, Eduardo Braga e prefeitos do AM debatem ações de combate à Covid-19 e a retomada de investimentos

O senador Eduardo Braga (MDB/AM) e prefeitos do interior amazonense debateram, numa live inédita realizada na manhã desta terça-feira (09/06), as ações de combate à Covid-19 e os investimentos para que sejam retomadas as atividades econômicas e, assim, a geração de emprego e renda. 
 
Confira a reunião virtual transmitida ao vivo por meio das redes sociais: https://www.facebook.com/EduardoBraga15/videos/187147575960020
 
“Fizemos hoje algo inédito com a live e esclarecemos a realidade do Amazonas. Muita gente fala do nosso estado sem conhecê-lo. Espero que seja o começo de um novo caminho. Todos nós aprendemos um pouco com as contribuições desses experientes e bons gestores”, disse o parlamentar, que finalizou o encontro com uma mensagem de otimismo. “Nós vamos vencer. Tem jeito. Vamos contar para as futuras gerações como superamos essa fase e elevamos a sociedade para um outro patamar”.
 
Participaram do debate a prefeita Maria Oliveira (Ipixuna) e os prefeitos Adenilson Reis (Nova Olinda do Norte), Gean Barros (Lábrea), Bruno Ramalho (Carauari), Jair Souto (Manaquiri), José Bezerra, “Zezito” (Tapauá), assim como o secretário municipal de saúde de Tapauá e presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do AM (Cosems), Januário Neto. 
 
Por, aproximadamente, duas horas, os gestores detalharam para Eduardo e os internautas cada medida sanitária adotada para evitarem a proliferação desenfreada do novo coronavírus. Entre elas, restrições de acesso às sedes e comunidades, a distribuição de máscaras de tecido confeccionadas por costureiras locais, a testagem em massa dos pertencentes aos grupos de risco e a contratação de novos profissionais de saúde. Os prefeitos destacaram, ainda, a aquisição de equipamentos necessários aos atendimentos e a disposição permanente de veículos para o transporte dos casos mais urgentes até a capital Manaus. 
 
Ipixuna – que, junto com o município de Envira, não apresenta casos confirmados de Covid-19 no Amazonas – limitou o acesso terrestre, aéreo e fluvial para cargas, descargas e situações emergenciais assim que começaram a ser registrados os primeiros casos da doença em Manaus. 
 
“Ficamos preocupados porque temos uma estrutura hospitalar modesta. Por isso, baixamos um decreto com as restrições”, disse a prefeita Maria Oliveira, que agradeceu todos os recursos viabilizados pelo senador, especialmente, para a saúde do município. “Compramos vários insumos, respiradores e testes rápidos. A Unidade Básica de Saúde (UBS) Fluvial, fruto de sua emenda ao Orçamento da União, veio no momento certo. Está, agora, numa barreira no alto do Rio Juruá”, completou. 
 
Os recursos providenciados por Eduardo para reforçar a saúde do interior do Amazonas mudou, inclusive, a ideia antes arraigada de que somente Manaus poderia oferecer a assistência adequada aos cidadãos. “As pessoas que chegam ao hospital, algumas em situação grave, têm se sentido mais confiantes com os serviços que nós oferecemos. Elas não querem ir para a capital. Isso é resultado das suas emendas”, disse o prefeito Bruno Ramalho, de Carauari. 
 
Retomada – Os prefeitos explicaram, ainda, que preparam a retomada de obras e empreendimentos, muitos deles viabilizados por Eduardo por meio de emendas ao Orçamento. 
 
Tapauá, segundo o prefeito José Bezerra (Zezito), tem 22 obras previstas, entre já iniciadas e em fase de licitação. Ambas contarão com, aproximadamente, R$ 30 milhões de investimento. 
 
Entre elas, a pavimentação do bairro Mutirão e as obras que vão garantir a coleta, o tratamento e a distribuição de água no município. “A balsa com o material já está saindo de Manaus em direção a Tapauá. A empresa já está lá em ação”, disse “Zezito”. “Eu sei o quanto a água é uma prioridade na cidade. Muito bom saber que estamos avançando”, respondeu o senador. 
 
Manaquiri, que faz parte da Região Metropolitana de Manaus, reiniciará as intervenções na infraestrutura, com a instalação de 12 quilômetros de asfalto nas vias, além de 24 quilômetros de calçada, meio fio e sarjeta. “Foi dada a ordem de serviço e a empresa responsável já se mobiliza. Acreditamos que vá impactar na geração de emprego e renda, pois mais de 500 pessoas precisarão ser contratadas diretamente”, disse o prefeito Jair Souto, que citou a aquisição de uma nova patrulha mecanizada, a instalação de uma nova iluminação pública,  a reforma e a ampliação do hospital municipal. 
 
 
Assessoria de Imprensa